segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Microsoft promete Natal quente com títulos não anunciados no XOnão

Microsoft promete Natal quente com títulos não anunciados no XOnão


Apaixonados pelo XOnão. Assim os donos da plataforma estão. Além da batelada de exclusivos já anunciados ao console e confirmados para este ano – Halo 5Forza 6Rise of the Tomb RaiderQuantum BreakOri and The Blind Forest e tantos outros –, a Microsoft guarda na manga diversas surpresas e diz que o final de ano terá “um dos maiores line-ups” que a empresa já teve na história de seus negócios.
Quem proferiu esses dizeres foi Aaron Greenberg, chefão de marketing global da companhia, em recente podcast no The Inner Circle. “Eu acho que este ano terá indiscutivelmente um dos maiores line-ups de nossa história de negócios. Vocês já conhecem alguns dos títulos que estão por vir, mas definitivamente há mais que ainda não anunciamos. Estamos em fevereiro e já sabemos que games como Rise of the Tomb Raider, Forza Motorsport 6, Fable Legends, Halo 5: Guardians estão chegando. Esses são apenas alguns”, disse.

Títulos third-parties e outras surpresas

De acordo com o executivo, os nomes que já foram anunciados “não incluem outros títulos third-parties” e ainda há “muitas surpresas que a equipe tem internamente”. “Acho que será ótima [a temporada] aos jogadores. Estamos convictos de que novamente vamos entregar jogos de ótima qualidade este ano”, concluiu.
Lembrando que a Microsoft tem um pelotão fortíssimo na categoria de first-parties: Quantum Break, Scalebound, Phantom Dust e Crackdown, todos sem data definida ainda. A expectativa é que saiam este ano.
A E3 2015 será um palco de bons frutos para a Microsoft. Rumores sobre o anúncio de um Battletoads brotam aos montes na rede – ou alguma outra franquia da Rare, que pertence à empresa de Bill Gates, como Banjo-Kazooie, Conker e Perfect Dark.
O cenário é mais do que promissor aos donos de um Xbox One, que contará ainda com uma integração incrível com o Windows 10 – e vai favorecer também os usuários de PC. O Natal está longe?